segunda-feira, 11 de outubro de 2010

O Tempo não Para




Ontem dentro de um ônibus senti uma sensação de nostalgia, uma saudade de algo que não sabia ao certo o que era foi então que o ônibus parou e vi um cara fardado – exército – entrando, daí então percebi o que era minha nostalgia. Saudade dos tempos sofridos, e suados do exército, onde seu melhor amigo é você mesmo e sua mãe é a pátria amada, onde as palavras “Ordem e Progresso” não são somente palavras estampadas em um bandeira verde e amarela, a frase é implantada em sua vida de fato. Nesse momento em que estava naquele ônibus senti uma necessidade poética de me expressar sobre o assunto.

As noites escuras e gélidas, não são solitárias para mim
Ao meu redor vejo homens exaustos e sujos, com um brilho no olhar
Vejo fardas rasgadas e rostos sofridos, com um semblante de vitória no ar
Todo o sofrimento um dia chega ao fim, mas não aqui, não agora
Em um lugar onde seu melhor amigo é o fuzil em seus braços
Onde a faca esta em seus dentes por entre as noites vazias
Companheiros? São todos que aqui estão, em comunhão a sua dor
Vejo aqui homens fortes e guerreiros, lutando para provar pra si mesmo seu valor
Vejo lagrimas no olhar de cada um deles, dizendo para si mesmo: Não sei porque aqui estou
Mas todos firmes e fortes, cumprindo sua missão sem hesitar ou temer as consequencias
Alguns amigos pelo caminho ficaram, mas sem jamais deixarem de lutar
Em nosso inferno verde, vemos que Deus é nosso maior companheiro
Nos dando força para continuar, nos dando força para jamais fraquejar
A cada ano novos guerreiros ali estarão, dando continuidade a essa saga
Onde não há vencedores, onde a maior vitória é chegar em casa todo dia
Onde os pequenos detalhes fazem toda a diferença.
Onde uma simples palavra tem grandes consequencias
.”



IN MEMORIAN

SD DINIZ SILVA - 20/06/2009





_______________________________________________________________
_______________________________________________________________


SD RUFINO - 20/07/2009


Nenhum comentário:

Postar um comentário